DSC_0007A CGE (Controladoria Geral do Estado) passa por uma reestruturação com foco na aproximação dos gestores das secretarias, autarquias, empresas e fundações que integram o Governo do Estado do Amazonas. Os trabalhos iniciam com visitas diárias às pastas e como resultado, o controlador e ouvidor geral do Estado, Arthur Lins, tem sanado dúvidas relacionadas aos diversos processos como licitatórios e de pagamentos.

O controlador e ouvidor geral, Arthur Lins, afirma que a controladoria será atuante, adotando nova dinâmica, com maior proximidade aos gestores da administração estadual. Lins enfatiza que a função da CGE é constatar possíveis desconformidades nos trâmites processuais, em geral, antes da atuação do controle externo.

“Estamos tentando reestruturar a CGE e parte desse trabalho envolve a constatação de que as secretarias, empresas, fundações, autarquias, estão carentes de informações sobre os procedimentos. Existem muitos desencontros na parte administrativa e a controladoria tenta identificar as peculiaridades em cada órgão para agir de maneira preventiva. Esse é o nosso trabalho”, disse.

Na segunda-feira (13), o controlador visitou a sede da Cigás (Companhia de Gás do Amazonas).